ATUADORES ELÉTRICOS COMPACTOS INTELIGENTES

A Policon, na sua constante busca por alternativas de fornecimento que agreguem valor e melhorem o desempenho operacional de seus clientes, se associou a empresa americana DSS, cujo principal produto é uma válvula guilhotina de alta performance para aplicação em serviços severos.

O nome DSS é um acrônimo para Designed for Severe Service. Traduzindo, significa que as válvulas da DSS foram projetadas para aplicações em serviços severos. Isso quer dizer que processos abrasivos, corrosivos, sob altas temperaturas, de alta ciclagem etc. podem todos contar com as válvulas da DSS para poderem melhorar suas performances operacionais.

Toda a cadeia de suprimentos da DSS está localizada nos EUA e o know-how da companhia vem de um acúmulo de mais de meio século de fabricação de válvulas guilhotina.

As válvulas da DSS (encabeçadas pelo modelo original, SSKGV), através de um desenho especial, apresentam disponibilidade para fluxo bidirecional, completamente livre de vazamentos (zero leakage), com completo isolamento para o ambiente externo, até mesmo onde sólidos de alta dureza estão presentes.

Além disso, diferentemente das válvulas guilhotina tradicionais, que não são capazes de “cortar” através da substância transportada de maneira repetitiva, o projeto de faca guiada das válvulas DSS garante que elas possam ser utilizadas em processos de alta ciclagem e ainda assim consigam “cortar” substância e vedar 100% o fluxo.

Esse design especial conta com dois princípios primários que garantem a estanqueidade total da válvula guilhotina: a ponta de corte (cisalhamento) e a guias internas da faca.

Durante o fechamento, a faca é completamente guiada por todo o curso, evitando que ela deflete ao encontrar sólidos em seu curso. Além disso, conforme a faca com ponta de corte encontra os sólidos durante o fechamento, o chanfro da ponta quebra os materiais e os remove do curso. Isso permite que o fechamento termine com zero vazamento conforme a válvula encontra a vedação primária. Complementarmente, a vedação secundária garante que a válvula não irá ter vazamentos para a atmosfera.

  • Passagem plena (através de um orifício 100% circular que tem a mesma dimensão do diâmetro interno da tubulação) que minimiza a turbulência do fluxo e a perda de carga;
  • “Anéis” de desgaste, de variadas opções de metal duro, à volta do orifício de passagem, para situações abrasivas e compatíveis com diversos fluidos corrosivos;
  • Castelo reforçado, visando garantir a segurança do operador;
  • Compatível com uma ampla gama de atuadores, incluindo pneumáticos, hidráulicos e elétricos;
  • Conta com as vedações transversais compressíveis que, ao serem comprimidas pelos parafusos, aumentam a carga da vedação na faca e garantem uma vedação 100% (podendo ser comprimidas com a válvula aberta ou fechada, e em operação).

É por tudo isso que podemos considerar a válvula SSKGV da DSS a verdadeira válvula guilhotina para serviço severo do mercado.